Representação do GTIN

O que é o GTIN ?

GTIN, acrônimo para Global Trade Item Number é um identificador para itens comerciais desenvolvido e controlado pela GS1, antiga EAN/UCC.

GTINs, anteriormente chamado códigos EAN, são atribuídos para qualquer item (produto ou serviço) que pode ser precificado, pedido ou faturado em qualquer ponto da cadeia de suprimentos.

GTINs podem ter o tamanho de 8, 12, 13 ou 14 dígitos e podem ser construidos utilizando qualquer uma das quatro estruturas de numeração dependendo da aplicação.

  • GTIN-8 é codificado no código de barras EAN-8;
  • GTIN-12 é mais comumente utilizado no código de barras UPC-A;
  • GTIN-13 é codificado no EAN-13;
  • GTIN-14 no ITF-14.

Como é a estrutura do GTIN-13?

Representação do GTIN

Perguntas e respostas sobre GTIN e código de barras na NF-e

O que é cEAN?

Código de barras GTIN (antigo código EAN) do produto que está sendo faturado na nota fiscal eletrônica (NF-e).

O que é cEANTrib?

O Código de barras GTIN (antigo código EAN) do produto tributável, ou seja, a unidade que é utilizada para calcular o ICMS de Substituição Tributária, como por exemplo a unidade de venda no varejo.

Qual a diferença entre cEAN e cEANTrib?

Quando o produto faturado for o mesmo que o produto tributável o código enviado no cEAN e no cEANTrib será o mesmo, caso sejam diferentes o cEAN é o código de barras GTIN (antigo código EAN) do produto que está sendo faturado na NF-e e o cEANTrib será o código de barras GTIN (antigo EAN) do produto tributável, ou seja, a unidade que é utilizada para calcular o ICMS de Substituição Tributária.

Por exemplo: Compra de um palete com 12 caixas de produtos e cada caixa contém 9 latinhas, onde a venda (faturamento) foi realizado em caixas e a unidade tributável é a lata. O cEAN será o código de barras da caixa com 9 latas e o cEANTrib o código da lata.

A partir de quando vale a exigência do campo GTIN na nota?

O campo do código de barra na nota passa a valer em janeiro de 2018, progressivamente sendo aplicado a mais grupos de empresas, conforme o CNAE. Se tiver dúvidas referentes a obrigatoriedade da implementação do GTIN em sua empresa consulte sua Contabilidade!

O que muda na emissão da NF-e?

Para aplicação da norma, sistemas de autorização da NF-e irão validar as informações descritas nos campos cEAn e cEANTrib. Isso será feito junto ao cadastro Centralizado de GTIN da organização legalmente responsável pelo licenciamento código de barras GTIN.
Devem ser rejeitadas as NF-e em casos de não conformidades das informações contidas no Cadastro Centralizado da GTIN

Quem é o responsável pela atribuição dos GTINs?

A GS1 é a responsável pelas atribuições dos GTINs.

No Brasil, a GS1 Brasil, antiga EAN Brasil é sua representante. Se sua empresa for associada, é possível consultar o CNP – Cadastro Nacional de Produtos (online) que auxilia as empresas a cadastrar a numeração de seus produtos e de suas localizações físicas, em âmbito mundial, respectivamente com o GTIN (Número Global de Item Comercial) e o GLN (Número Global de Localização), os quais possuem 13 dígitos.

Contatos:

www.gs1br.org e (11) 3068-6229.

Validador Número GTIN

Nós fizemos um levantamento das maiores rejeições de notas fiscais eletrônicas e detectamos que o código informado do GTIN está entre os cadastros com mais erros de digitação.

Para ajudar nossos clientes, fizemos uma ferramenta que valida o número do padrão GTIN (antigo EAN 13).

Acesse o link: FERRAMENTA VALIDADOR NÚMERO GTIN

Coloque o número  e clique em Validar.